ELABORAÇÃO DE PROTOCOLO DE ATENDIMENTO SOB A DÍADE PEDAGOGIA-FISIOTERAPIA NA ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA CRIANÇA

Tatiane Araújo dos Santos, Samaritana Barros do Nascimento, Lana Paula Cardoso Moreira, Heloisa Marques

Resumo


INTRODUÇÃO: A visão da atuação limitada do fisioterapeuta, bem como a ideia do pedagogo com atuação restrita a espaços escolares, condiciona e restringe as possibilidades de intervenção no cuidado integral de crianças. Estudos prévios vêm relatando a importância da atuação em conjunto de profissionais de diferentes áreas de formação, contudo pouco é falado quanto à díade pedagogo-fisioterapeuta e a expansão dessa colaboração nos atendimentos em âmbito ambulatorial, com ênfase no setor infantil. OBJETIVO: Elaborar protocolo de atendimento baseado na atuação da díade pedagogo-fisioterapeuta na prática da saúde, visando a integralidade no cuidado de crianças atendidas no Serviço Escola de Fisioterapia da Universidade Federal do Delta de Parnaíba (SEF-UFDPAR). MÉTODOS: O protocolo foi constituído por equipe interdisciplinar, contando com discentes dos cursos de Fisioterapia e Pedagogia, tendo como foco as crianças atendidas regularmente no SEF-UFDPAR. Diante do desafio causado pelas mudanças na rotina de intervenção e calendário acadêmico da universidade em função da pandemia do COVID-19, realizamos a reprogramação de futuras etapas. RESULTADOS E DISCUSSÃO: O protocolo tem como enfoque o estudo do desenvolvimento infantil, além de executar estratégias de intervenção após a retomada das atividades de atendimento à população. A assistência envolverá a utilização de recursos lúdicos, terapêuticos e educativos a fim de otimizar a intervenção. CONCLUSÃO: Promover a integração dos profissionais, possibilita a troca de experiências e o rendimento de cada participante dentro do contexto da clínica, em benefício da criança em atendimento, contribuindo para um atendimento integral e de qualidade, viabilizando uma terapêutica interprofissional efetiva.

Referências


FERREIRA, H.P.A.; MEDEIROS, N.F.M. As Práticas Pedagógicas nos Espaços não Escolares: contextos, sujeitos e aprendizagens. Educação e Contemporaneidade, p. 14, [Internet], 2012. Disponível em: http://educonse.com.br/2012/eixo_19/PDF/22.pdf. Acesso em 02 out. 2020.

BISPO JUNIOR, J.P. Fisioterapia e saúde coletiva: desafios e novas responsabilidades profissionais. Ciênc. Saú. colet. Rio de Janeiro., v. 15, n.1, p. 1627-1636, 2010.

LIMA, E. P. A relação da Fisioterapia com o processo de ensino aprendizagem na visão dos professores da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais. Fisioterapia Brasil, v. 11, n. 5, p. 368-376, 2010.

BELCHIOR, G.; LIMA, P. INTEGRANDO SAÚDE E EDUCAÇÃO: A CONTRIBUIÇÃO DA PEDAGOGIA NUM CENTRO DE NEURORREABILITAÇÃO EM FORTALEZA/CE. Revista de Pesquisa Interdisciplinar, v. 1, n. Esp, 2017.

BATISTA, N.A.; ROSSIT, R.A.S.; BATISTA, S.H.S.S.; DA SILVA, C.C.B.; UCHÔA-FIGUEIREDO, L.R.; POLLETO, P.R. Educação interprofissional na formação em Saúde: a experiência da Universidade Federal de São Paulo, campus Baixada Santista, Santos, Brasil. Interf. (Botucatu), [Internet], v.22, p.1705-1715, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141432832018000601705. Acesso em 01 out. 2020.

Ministério da Saúde. Novo Coronavírus: fluxo de atendimento na aps para o novo coronavirus (2019-NCOV), [Internet], 2020. Disponível em: https://egestorab.saude.gov.br/image/EmbktCoronaVirusFluxoV2_6121956549677603461.pdf. Acesso em 29 set. 2020.

CAPRICCHIO, M.B.M. Tratar brincando: o lúdico como recurso da fisioterapia pediátrica no Brasil. Rev. Eletrôn. Atual. Saú. Salvador, [Internet], 2017. p 1-12. Disponível em: http://atualizarevista.com.br/wp-content/uploads/2017/08/tratar-brincando-o-l%C3%BAdico-como-recurso-da-fisioterapia-no-brasil-v-6-n-6.pdf. Acesso em 12 out. 2020.

OBSERVAÇÃO: Os autores declaram não existir conflitos de interesse de qualquer natureza.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.