CAPACIDADES FÍSICAS NA PRÁTICA DO MUAY THAI

Robson Felix dos Santos, Thiago Leite do Carmo Leite, Bráulio Nascimento Lima, Mariela de Santana Maneschy, Renato Silveira de Assis Junior, Klebson da Silva Almeida, Ricardo Pablo Passos, Guanis de Barros Vilela Junior

Resumo


O muay thai, é uma arte marcial milenar que vem ganhando espaço entre as atividades físicas mais praticadas nos últimos tempos. Por ser uma atividade física voltada para o público em geral, sua procura só cresce. Sua prática traz muitos benefícios à saúde do corpo e da mente, exige disciplina, postura, autocontrole e melhora o condicionamento físico, promovendo um desenvolvimento de suas capacidades físicas. As principais capacidades físicas são a agilidade, a flexibilidade e a força, que se fazem necessárias para a precisão e melhor desenvolvimento dos golpes. Assim, o presente projeto de pesquisa tem como objetivo o estudo teórico sobre o muay thai e sua relação com a melhora do condicionamento físico, bem como o estudo das capacidades físicas e sua contribuição na busca das pessoas pelo seu melhor resultado. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, que será realizada através de livros, artigos disponíveis em plataformas e periódicos diversos.

DOI: 10.36692/v13n3-03R


Palavras-chave


Muay thai, condicionamento físico, capacidades físicas.

Referências


Müller Júnior IL, Capraro AM. A warrior identity forged based on knee and elbow strikes: the narratives of the first masters of Brazilian muay thai. Revista de Artes Marciales Asiáticas. 2020;15(1):22-33.

CBMT CBdMT. História do Muay Thai 2021 [Available from: https://cbmt.com.br/historia/.

Pessina JE. Gênero no Muay Thai: uma luta dentro das artes marciais. 2017.

Souza FB, Farje LF, editors. Elementos Fundamentais para um Treinamento Eficaz em Atletas de Muay Thai. VIII JORNACITEC-Jornada Científica e Tecnológica; 2019.

Barbanti V. Treinamento Físico. 3ª edição. Balieiro; 2001.

Silveira D. Guia básico de treinamento Muay Funcional: Autografia; 2019.

Wilmore JH, Costill DL. Physical energy: fuel metabolism. Nutrition reviews. 2001;59(1):S13.

Rosa GJd. Análise de valências físicas em lutadores de muay thai: Universidade Tecnológica Federal do Paraná; 2015.

Paiva L. Olhar Clínico nas Lutas, Artes Marciais e Modalidades de Combate: Preparação Física-História-Antropologia-Psicologia-Nutrição-Sociologia-Medicina Esportiva: OMP EDITORA; 2015.

Podhurskyi SE, Pavlenko IA. Differentiated approach to the development of speed-strength capabilities of qualified Muay-Thai athletes, taking into account weight categories. Retos: nuevas tendencias en educación física, deporte y recreación. 2021(40):5.

Tagliani ALDSG. Muay Thai: uma estratégia de treinamento físico para obesos no Brasil. 2020.

Ribas MR, Pereira E, Borato LZ, da Silva Damasceno M, Almeida LV, Bassan JC. Indicadores antropométricos de potência e capacidade anaerobia em atletas de taekwondo. RBPFEX-Revista Brasileira De Prescrição E Fisiologia Do Exercício. 2020;14(89):122-30.

Bompa TO. Periodizaçao No Treinamento Esportivo, a: Editora Manole Ltda; 2001.

dos Santos DE, Diniz EFFS, Lavorato VN, de Oliveira RAR. APTIDÃO FÍSICA EM PRATICANTES DE MUAY THAI DO SEXO FEMININO. Caderno Científico FAGOC de Graduação e Pós-Graduação. 2020;4(2).

Vaca García MR, Gómez Nicolalde RV, Cosme Arias FD, Mena Pila FM, Yandún Yalamá SV, Realpe Zambrano ZE. Estudio comparativo de las capacidades físicas del adulto mayor: rango etario vs actividad física. Revista Cubana de Investigaciones Biomédicas. 2017;36(1):1-11.

Simões R, Moreira WW, Pellegrinotti IL. Performance do atleta: reflexões e percepções sobre o corpo. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. 2017;25(2):62-72.

Bergmann MLdA, Halpern R, Bergmann GG. Perfil lipídico, de aptidão cardiorrespiratória, e de composição corporal de uma amostra de dscolares de 8ª série de Canoas/RS. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. 2008;14(1):22-7.

Magill RA. Aprendizagem motora: conceitos e aplicações: Editora Blucher; 1984.

Zakharov AA, Gomes A. Ciência do Treinamento desportivo: aspectos teóricos e práticos da preparação do desportista, organização e planejamento do processo do treino: controle da preparação do desportista. Organização e adaptação de Antonio Carlos Gomes Rio de Janeiro, RJ Ed Palestra Sport. 2003.

Gallahue DL, Donnelly FC. Developmental physical education for all children: Human Kinetics; 2007.

Oliveira M. Influência do ritmo na agilidade em futebol. 2000, 107f: Dissertação (Mestrado em Educação Física)-Universidade Federal de São Paulo …; 2000.

Carnaval ACOdQ. Aspectos da morfologia e biologia reprodutiva de uma população de Scinax argyreornatus em Majé, no Estado do Rio de Janeiro (Amphibia, Anura, Hylidae). 1997.

Lima BN, Lucareli PR, Gomes WA, Silva JJ, Bley AS, Hartigan EH, et al. The acute effects of unilateral ankle plantar flexors static-stretching on postural sway and gastrocnemius muscle activity during single-leg balance tasks. Journal of sports science & medicine. 2014;13(3):564.

Souza Vale RGd, Barreto ACG, Silva Novaes Jd, Dantas EHM. Efeitos do treinamento resistido na força máxima, na flexibilidade e na autonomia funcional de mulheres idosas. Rev bras cineantropom desempenho hum. 2006;8(4):52-8.

Ferreira J, Ledesma N. Indicadores de flexibilidade em escolares de 11 anos de idade de uma escola de Campo Grande-MS, Brasil. Revista Digital efdeportes Buenos Aires Ano. 2008;12.

Fleck SJ, Kraemer WJ. Fundamentos do treinamento de força muscular: Artmed Editora; 2017.

Oliveira Santos ECd, Galvão LL, Tribess S, Meneguci J, Santos RGd, Silva RR, et al. Valores normativos de força muscular em idosos. Arquivos de Ciências do Esporte. 2019;6(4).

OBSERVAÇÃO: Os autores declaram não existir conflitos de interesse de qualquer natureza.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.