NATAÇÃO PARA BEBÊS E SUA COMPLEXIDADE: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Márcio Larrat Frota e Silva, Carlos Andrei Lopes, Karoline Quadros Pinheiro, Klebson da Silva Almeida, Paloma Aguiar Ferreira da Silva, Ricardo Gomes Reis, Mariela de Santana Maneschy, Ricardo Pablo Passos, Bráulio Nascimento Lima, Guanis de Barros Vilela Junior

Resumo


A natação é uma atividade que traz muitos benefícios para os bebês. Sabe-se que o bebê não irá aprender a nadar em seu primeiro ano de vida, mas sim trabalhar o seu desenvolvimento de acordo com sua faixa etária. O objetivo desse estudo foi, verificar os benefícios da natação para e sua complesidade. Contudo será realizada uma revisão bibliográfica através de artigos já publicados, levando em consideração, o auto salvamento, a relação sócia afetiva entre pai e filho na natação, desenvolvimento do bebê e ou condicionamento. Com base na literatura, foi verificado que a natação para bebês melhora o desenvolvimento social do bebê, tendo em vista o contato com crianças da sua faixa etária, junto com o aumento do vínculo entre pai e filho, além da diminuição de risco de acidentes, através do desenvolvimento do auto salvamento adquirido pela criança dependendo da faixa etária.

DOI: 10.36692/v13n3-02R


Palavras-chave


Bebê; natação; Benefícios.

Referências


Santos APMd. Atividades Aquáticas. Porto Alegre: SAGAH; 2019.

Medeiros DCCd, Montenegro NR. Entre rios, mares e piscinas: a natação nas cidades de São Paulo e Fortaleza (décadas de 1920 a 1940). Conexões. 2020;18:e020039-e.

Pacheco LSA, Maciel RM. BENEFICIOS DA NATAÇÃO PARA CRIANÇAS DE ZERO A TRÊS ANOS PORTADORAS DE PARALISIA CEREBRAL. Psicologia e Saúde em debate. 2018;4(Suppl1):52-.

Matos L. Estudo exploratório da natação para Bebés na área do Grande Porto: condições estruturais, materiais e humanas, objectivos e opções metodológicas. 2009.

BONACELLI M. A natação no deslizar aquático da corporeidade. 2004: Tese (Doutorado)-Faculdade de; 2004.

Espada M. CARACTERIZAÇÃO DOS PAIS E PERCEÇÃO DOS MESMOS SOBRE AULAS DE NATAÇÃO PARA BEBÉS. Revista da UI_IPSantarém-Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém. 2019;7(2):157-67.

Freitas PdO. Percepção dos pais em relação à prática de natação para bebês. 2019.

Silveira dos Santos JP, de Souza Raimundo RJ, Ferreira do Prado JC, Santana CA. Os benefícios da natação para faixa etária lactente. e-Revista Facitec. 2020;11(1).

Lima ELd. A Prática da Natação para Bebês. Jundai2003.

Barbosa TM. Generalidades sobre a organização e a gestão de programas de natação para bebés. Educacion Fisica y Deportes. 1999.

Martins MS. A brincadeira nas práticas educativas da natação. Educação Fisica Licenciatura-Tubarão. 2019.

Vasconcellos MB. Teste de aquacidade para natação monitorada. Revista Saúde Física & Mental-ISSN 2317-1790. 2019;7(1):01-6.

Antunes C. Jogos para a estimulação das múltiplas inteligências. 20 ed. Petrópolis2001.

Gallahue D, Ozmun JC, Goodway JD, Sales DRd, Petersen RDS. Compreendendo o Desenvolvimento Motor. 7ed ed. São Paulo2013.

Scalon RCB. Influência da natação no desenvolvimento motor em crianças de 5 à 7 anos de idade. 2015.

Tumanova B. The particularities of swimming and its relation to the social development of babies and their parents. Activities in Physical Education & Sport. 2017;7(1).

Huang C-H. Parents’ Perception of Kindergarteners’ Swimming Lessons in Taiwan. American Journal of Sports Science. 2019;7(2):60-71.

Raiol P, Raiol R. A importância da prática da natação para bebês. Lecturas: Educación Física y Deportes. 2010;15.

Nogueira CdM, Galvão PVM, Santos RACC, Fragoso BRTdA, Souza EHAd. Mortalidade por afogamento em crianças menores de 5 anos no Brasil: 2001 a 2010. Rev baiana saúde pública. 2017:https://doi. org/10.22278/2318-2660.2016. v40. n3. a1701.

Corrêa SC. CONCEITOS BIOMECÂNICOS APLICADOS À CONSTRUÇÃO DA CONSCIÊNCIA CORPORAL NA ADAPTAÇÃO AO MEIO AQUÁTICO. Atividades Aquáticas: Um Olhar Dirigido ao Ensino. 2020.

Silva CGSd, Tertuliano IW, Mansoldo AC. Natação Para Bebês. Porto Alegre2015.

Damasceno L. Natação para bebês do conceito à prática sistematizada. Rio de Janeiro1994.

Szpilman D. Afogamento-Perfil epidemiológico no Brasil-Ano 2012. Publicado on-line em www sobrasa org, Fevereiro de. 2012:571-75.

Szpilman D, Gaino Pinheiro A, Madormo S, Palacios-Aguilar J, Otero-Agra M, Blitvich J, et al. ANÁLISIS DEL RIESGO DE AHOGAMIENTO ASOCIADO AL ENTORNO ACUÁTICO Y COMPETENCIA NATATORIA ANALYSIS OF THE DROWNING RISK ASSOCIATED WITH AQUATIC ENVIRONMENT AND SWIMMING. Revintmedciencactfísdeporte. 2020.

Bresges L. Natação para o meu neném: natação nos 1. e 2. anos de vida: Ao livro tecnico S/A; 1980.

Barbosa TM, Queirós TMG. A habilidade motora aquáticas básica “propulsão”: proposta de abordagem durante a adaptação ao meio aquático. EduSer-Revista de Educação. 2003;1(1):167-76.

VELASCO CG. Natação Segundo a Psicomotricidade. Rio de Janeiro1997.

Piaget J, Stöber N, Loch W. Sprechen und Denken des Kindes: Schwann; 1975.

Saavedra JM, Escalante Y, Rodríguez FA. A evolução da natação. Lecturas, Educacion Fisica y Deportes, Buenos Aires. 2003;9(66):1-14.

ABC do Bebê. A criança na piscina 2021 [Available from: http://www.abcdobebe.com.

CASTRO EMF. Natação do bebê pré-escolar. São Paulo1984.

MOURA NJM. Natação e sua aplicação em diferentes momentos da vida dos seres humanos 2000.

Perinazzo S. O lúdico como processo de aprendizagem da natação. Monografia de Pós-Graduação “lado sensu”, Faculdade de Ciências da Saúde Educação Física, Universidade de Marília, São Paulo, Brasil. 2000.

Sarmento P, Montenegro M. Adaptação ao meio aquático: Um projecto educativo1992.

Fontanelle MS, Fontanelle J. A Natação para Bebês: entre o prazer e a técnica. 3ed ed. São Paulo1985.

OBSERVAÇÃO: Os autores declaram não existir conflitos de interesse de qualquer natureza.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.