COVID-19 E A SAÚDE DE PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA EM UM ABRIGO EMERGENCIAL NA REGIÃO NORTE: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Gabriel Vinícius Reis de Queiroz, Gizele Paixão Pantoja Farias, Amanda Nogueira Monteiro, Ana Oneide Brito Vasconcelos, Antônio Henrique Pereira Azevedo, Kleber Thiago Pinheiro Monteiro, Regina Marta Sousa do Rosário, Otoniel Reis da Silva, Geyce Caroline Araújo Matos, Felipe Gomes Pereira, Milena da Conceição Aviz da Silva, Camila Ferreira Alves, José Efrain de Medeiros Alcolumbre

Resumo


A população em situação de rua pode ser considerada uma manifestação escancarada de questões sociais, sendo um público que vivencia a extrema vulnerabilidade social e constantemente tem seus direitos violados, inclusive o acesso à saúde, tornando-se uma população que merece atenção especial em meio a pandemia da COVID-19. Esta pesquisa teve o intuito de relatar a experiência de profissionais da saúde e da assistência social na execução do plano emergencial de atendimento às pessoas em situação de rua, no que tange os aspectos da saúde diante da pandemia da COVID-19 no município de Castanhal-PA. Para tanto, optou-se pelo método relato de experiência a fim de evidenciar as vivências ocorridas no abrigamento Ginásio Loiola Passarinho no período de março a julho de 2020 com as pessoas em situação de rua e os aspectos de saúde que permeiam o acolhimento. O abrigamento emergencial foi planejado pela Secretaria de Assistência Social de Castanhal-PA junto a diversas secretarias integradas com o objetivo de garantir os direitos fundamentais do público alvo, sobretudo como medida preventiva no enfrentamento à propagação da COVID-19. Para ingressar no abrigamento todos passaram pela triagem de saúde que compreendeu a anamnese, exames e testes rápidos e aconselhamentos em saúde. As atividades vivenciadas no plano, com destaque a questão sanitária, foram importantes para garantir a promoção, a proteção e defesa dos direitos inerentes ao público alvo. As ações de educação em saúde, foram primordiais para compreensão das pessoas em situação de rua sobre a COVID-19 e as medidas preventivas a serem adotadas.

DOI: 10.36692/v13n2-16


Palavras-chave


Pessoas em Situação de Rua, Políticas públicas, Saúde, Assistência.

Referências


- Brêtas ACP, Cavicchioli MGS, Rosa AS. O processo saúde-doença-cuidado e a população em situação de rua. Rev Latino-Am Enferm. 2005[citado em 2021 abr. 23];13(4):576-82. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v13n4/v13n4a17.pdf

- Botti NCL, Castro C, Ferreira M, Silva AK, Oliveira L, Castro AC, et al. Condições de saúde da população de rua na cidade de Belo Horizonte. Cad Bras Saúde Mental. 2009[citado em 2021 fev. 23];1(2):162-76. Disponível em: http://incubadora.periodicos.ufsc.br/index.php/cbsm/article/view/1141/1383.

- Carneiro Junior N, Jesus CH, Crevelim MA. A Estratégia Saúde da Família para a equidade de acesso dirigida à população em situação de rua em grandes centros urbanos. Saúde Soc. 2010[citado em 2021 fev. 23];19(3):709-16.Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010412902010000300021&script=sci_abstract&tlng=pt

- Paiva IKS. População em situação de rua: desafios e perspectivas para formação do enfermeiro [dissertação]. Mossoró: Universidade do Estado do Rio Grande do Norte; 2015.

- Silva CC, Cruz MM, Vargas EP. Práticas de cuidado e população em situação de rua: o caso do Consultório na Rua. Saúde Debate. 2015[citado em 2021 mar. 18];39: 246-56. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010311042015000500246&script=sci_abstract&tlng=pt

- Aguiar MM, Iriart JAB. Significados e práticas de saúde e doença entre a população em situação de rua em Salvador, Bahia, Brasil. Cad Saúde Pública. 2012[citado em 2021 abr. 23];28:(1);115-24. Disponível em: https://www.scielosp.org/pdf/sdeb/2015.v39nspe/246-256/pt

- Barreto RM, Silva AS, Aquime RHS, Andrade MAS. Política de Assistência Social e a População em Situação de Rua: uma reflexão a partir dos atendimentos do serviço especializado de abordagem social no município de Castanhal. In: Mattioli OC, Araújo MF, organizadores. Gênero, Violência e Psicologia: um percurso pelas políticas públicas. Curitiba: CRV; 2017. p. 272-284.

- Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais. Resolução CNAS nº 109 de 11 de novembro de 2009. Disponível em: http://www.mds.gov.br/suas/resolucao-cnas-nº 109-2009-tipificacaonacional-de-servicos-socioassistenciais.

- Lima SO, Silva MA da, Santos MLD, Moura AMM, Sales LGD, Menezes LHS de, Nascimento GHB, Oliveira CC da C, Reis FP, Jesus CVF de. Impactos no comportamento e na saúde mental de grupos vulneráveis em época de enfrentamento da infecção COVID-19: revisão narrativa. REAS [Internet]. 18jun.2020 [citado 18 abr. 2021];(46): e4006. Available from: https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/4006

- Coelho FC, Lana RM, Cruz OG, Codeco CT, Villela D, Bastos LS, et al. Assessing the potential impact of COVID-19 in Brazil: mobility, morbidity and the burden on the health care system. medRxiv 2020; 26 mar. 2021. https://www.medrxiv.org/content/10.1101/2020.03.19.20039131v2 .

- Brasil. Ministério do desenvolvimento social (MDS). Secretaria Nacional de Assistência Social. Política Nacional de Assistência Social ”“ PNAS e Norma Operacional básica NOB/SUAS. Brasília, 2005.

- Organização Pan-Americana da Saúde. Gestão de redes na OPAS/OMS Brasil: conceitos, práticas e lições aprendidas. Brasília (DF) OPAS/OMA; 2008. p.1-101.

- Bezerra ACV, Silva CEM, Soares FRG, Silva JAM. Fatores associados ao comportamento da população durante o isolamento social na pandemia de COVID-19. Cien Saude Colet 2020; 25(Supl. 1):2411-2421.

- Brasil. Ministério da Saúde (MS). Guia Alimentar para a População Brasileira Brasília: MS; 2014.

- Koh HK, Oppenheimer SC, Massin-Short SB, Emmons KM, Geller AC, Viswanath K. Translating Research Evidence into Practice to Reduce Health Disparities: A Social Determinants Approach. Am J Public Health 2010; 100(S1): S72-S80.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.