RETORNO DO SARAMPO AO PARÁ: ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DA DOENÇA ENTRE 2018 E 2020

Natália de Souza Duarte, Jeice Sobrinho Cardoso, Bruna Larissa Ferreira Vieira, Nayanne da Silva Oliveira, Átila Augusto Cordeiro Pereira, George Alberto da Silva Dias

Resumo


O estudo objetivou realizar uma análise epidemiológica do sarampo no estado do Pará no período de retorno da doença, compreendido entre 2018 e 2020. Este é um estudo descritivo do tipo transversal. Para coleta de dados acerca da incidência, prevalência e quantidade de óbitos, foram utilizados os boletins de atualização epidemiológica da Organização Pan-Americana da Saúde, os boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde e as Notas Informativas da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará. Identificou-se os seguintes resultados: de 2018 a 2019, e 2019 a 2020 foram confirmados 135 e 1555 novos casos respectivamente, Belém apresentou o maior quantitativo (753), a incidência é 12 vezes maior em crianças até 1 ano, sendo os óbitos nessa faixa etária em indígenas/imigrantes. Espera-se que essas informações possam servir de subsídio para novas iniciativas ou intensificação das mesmas, a fim de fortalecer o sistema de saúde e os serviços de vigilância.


Palavras-chave


Sarampo; Saúde Pública; Epidemiologia; Educação em Saúde

Referências


OPAS, Organização Pan-americana da Saúde, Organização Mundial da Saúde. Sarampo [Internet]. 2019a; [acesso em 07 mai 2020]. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5633:folha-informativa-sarampo&Itemid=1060.

Medeiros EAS. Entendendo o ressurgimento e o controle do sarampo no Brasil. Acta Paul Enferm [Internet]. 2020 [acesso em 07 mai 2020]; (33):e-EDT20200001. doi: http://dx.doi.org/10.37689/acta-ape/2020EDT0001

Brasil. Sarampo: sintomas, prevenção, causas, complicações e tratamento. [Internet]. 2020a [acesso em 07 mai 2020]. Disponível em: https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/sarampo

Brasil. Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico [Internet]. Vigilância epidemiológica do sarampo no Brasil: Semanas Epidemiológicas 32 a 43 de 2019. 2019a;50(33):1-18. [acesso em 07 mai 2020]. Disponível em: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2019/novembro/07/Boletim-epidemiologico-SVS-33-7nov19.pdf

Brasil. Guia de Vigilância epidemiológica. Brasília: Fundação Nacional de Saúde; 2002. 842p.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 204, de 17 de Fevereiro de 2016. Define a Lista Nacional de Notificação Compulsória de doenças, agravos e eventos de saúde pública nos serviços de saúde públicos e privados em todo o território nacional, nos termos do anexo, e dá outras providências [portaria na internet]. Diário Oficial da União 18 fev 2016 [acesso em 07 mai 2020];Seção 1. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2016/prt0204_17_02_2016.html.

OPAS, Organização Pan-americana da Saúde, Organização Mundial da Saúde. Mais de 140 mil morrem de sarampo no mundo à medida que casos aumentam [Internet]. 2019b; [acesso em 07 mai 2020]. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6077:mais-de-140-000-morrem-de-sarampo-a-medida-que-os-casos-aumentam-em-todo-o-mundo&Itemid=820.

Brasil. Guia de Vigilância em Saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2019b. 740p.

IBGE. Censo demográfico 2010. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística; 2011. 270 p.

Fundação Abrinq. Cenário da infância e adolescência no Brasil 2019. [Internet]. 2019; [acesso em 08 mai 2020]. 80p. Disponível em: https://www.fadc.org.br/sites/default/files/2019-05/cenario-brasil-2019.pdf .

OPAS, Organização Pan-americana da Saúde, Organização Mundial da Saúde. Atualização epidemiológica sarampo: 18 de abril de 2019. 2019c; [acesso em 07 mai 2020]. Disponível em: https://iris.paho.org/bitstream/handle/10665.2/51481/EpiUpdate18April2019_spa.pdf?sequence=2&isAllowed=y.

Brasil. Ministério da Saúde. Informe nº 34: 10 de dezembro de 2018 [Internet]. 2018; [acesso em 07 mai 2020]. Disponível em: https://www.saude.gov.br/images/pdf/2018/dezembro/14/Informe-Sarampo-n34-12dez18.pdf.

OPAS, Organização Pan-americana da Saúde, Organização Mundial da Saúde. Atualização epidemiológica sarampo: 28 de fevereiro de 2020. 2020; [acesso em 07 mai 2020]. Disponível em: https://iris.paho.org/bitstream/handle/10665.2/51907/EpiUpdate28February2020_spa.pdf?sequence=2&isAllowed=y.

OPAS, Organização Pan-americana da Saúde, Organização Mundial da Saúde. Atualização epidemiológica sarampo: 18 de junho de 2019. 2019d; [citado em 07 de mai. 2020]. Disponível em: https://iris.paho.org/bitstream/handle/10665.2/51489/EpiUpdate18June2019_spa.pdf?sequence=2&isAllowed=y.

Brasil. Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico [Internet]. Vigilância epidemiológica do sarampo no Brasil: Semanas Epidemiológicas 32 a 43 de 2019. 2019b;51(17):31-41. [acesso em 07 mai 2020]. Disponível em: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2019/novembro/07/Boletim-epidemiologico-SVS-33-7nov19.pdf

Pará. Secretaria de Estado de Saúde Pública. Diretoria de Vigilância em Saúde. Departamento de Epidemiologia. Situação epidemiológica do sarampo no Pará. Nota Informativa Nº 09/2020, 16 de abril de 2020.

OPAS, Organização Pan-americana da Saúde, Organização Mundial da Saúde. Atualização epidemiológica sarampo: 17 de maio de 2019. 2019e; [acesso em 07 mai 2020]. Disponível em: https://iris.paho.org/bitstream/handle/10665.2/51487/EpiUpdate17May2019_spa.pdf?sequence=2&isAllowed=y.

Zucker JR, Rosen JB, Iwamoto M, Arciuolo RJ, Langdon-Embry M, Vora NM et al. Consequences of Undervaccination — Measles Outbreak, New York City, 2018–2019. N Engl J Med 2020;382:1009-17. doi: 10.1056/NEJMoa1912514.

Mello JN, Haddad DAR, Câmara NPA, Carvalho MSC, Abrahão NM, Procaci VR. Panorama atual do sarampo no mundo: Risco de surtos nos grandes eventos no Brasil. J. Bras. Med 2014;102(1).

Lemos DRQ, Franco AR, de Sá Roriz MLF, Carneiro AKB, de Oliveira Garcia MH, de Souza, FL et al. Measles epidemic in Brazil in the post-elimination period: Coordinated response and containment strategies. Vaccine 2014;35(13), 1721–1728. doi:10.1016/j.vaccine.2017.02.023.

Brasil. Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico [Internet]. Cobertura nacional da vacina tríplice viral: primeira dose para crianças com até 1 ano, de 2015 a 2019. 2019c; [acesso em 05 mai 2020]; 50(29):1-21. Disponível em: https://www.saude.gov.br/images/pdf/2019/outubro/10/Boletim-epidemiologico-SVS-29.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde. Departamento de Informática do SUS. Informações de Saúde coberturas vacinais segundo divisão administrativa estadual: imunobiológicos: Tríplice Viral D1, Tríplice Viral D2, Tetra Viral [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2019d. [acesso em 03 mai 2020]. Disponível em http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?pni/CNV/CPNIPA.def

OPAS, Organização Pan-americana da Saúde, Organização Mundial da Saúde. Folha informativa - Sarampo [Internet]. 2019f; [acesso em 03 mai 2020]. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5633:folha-informativa-sarampo&Itemid=1060

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.722, de 15 de outubro de 2019. Estabelece incentivo financeiro para implementação e fortalecimento das ações de ampliação da cobertura vacinal [portaria na internet]. Diário Oficial da União 16 out 2019e [acesso em 07 mai 2020]; Seção 1. Disponível em: http://www.in.gov.br/web/dou/-/portaria-n-2.722-de-15-de-outubro-de-2019-222054508

Mantel C, Cherian T. New immunization strategies: adapting to global challenges. Bundesgesundheitsblatt - Gesundheitsforschung – Gesundheitsschutz 2019;63:25–31. doi:10.1007/s00103-019-03066-x.

Logullo Patricia CHB, Saconi R, Massad E. Factors affecting compliance with the measles vaccination schedule in a Brazilian city. Sao Paulo Med. J. [Internet]. 2008 Mai [acesso em 05 mai 2020] ;126(3): 166-171. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-31802008000300006&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802008000300006.

Boyce T, Gudorf A, de Kat C, Muscat M, Butler R, Habersaat KB. Towards equity in immunisation. Euro. Surveill 2019;24(2):pii=1800204. https://doi.org/10.2807/1560-7917.ES.2019.24.2.1800204.

Chong KC, Hu P, Chan SY, Liang W, Mohammad KN, Sun R et al. Were infections in migrants associated with the resurgence of measles epidemic during 2013-2014 in Southern China? A retrospective data analysis. International Journal of Infectious Diseases 2019;90:77-83. doi:10.1016/j.ijid.2019.10.014.

OBSERVAÇÃO: Os autores declaram não existir conflitos de interesse de qualquer natureza.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.