Análise cinética e comparativa do salto vertical: uso do tênis convencional de corrida e da Vibran Five Fingers

Guanis de Barros Vilela Junior, Gustavo Celestino Martins, Heleise Faria dos Reis Oliveira, Leandro Borelli Camargo, Dayna Noda, Claudio Novelli, Raul Marcel Casagrande, Fabio Silva Vieira

Resumo


Objetivo: realizar a análise cinética comparativa do salto vertical entre usuários de tênis de corrida (TC) e da sapatilha Five Fingers da Vibram® (FF) a partir das variáveis: força vertical de reação do solo; velocidade inicial de subida; impulso; tempo de voo; energia mecânica e potência. Métodos: amostra intencional, não probabilística, composta por quatro sujeitos saudáveis que realizaram três saltos usando o TC e três saltos usando a FF sobre uma plataforma de força da marca EMG System com taxa de aquisição de dados de 300 Hz. O filtro FFT (Fast Fourier Transform), passa baixa de 8 Hz foi utilizado para eliminar ruídos. Foi calculada a integral da força em função do tempo para obtenção do impulso e posteriormente foram calculadas: velocidade de subida, energia mecânica e potência através das equações da mecânica newtoniana. Resultados: o impulso com o TC teve média de 88,68 N.s e máximo de 124,55 N.s ao passo que o mínimo foi de 82,19 N.s. Com a FF o impulso médio foi de 82,19 N.s, máximo de 117,64 e mínimo de 55,5 N.s. A velocidade de subida apresentou média de 1,22 m/s e 1,13 m/s quando usaram o TC e a FF respectivamente. O deslocamento médio do Centro de Gravidade (CG) foi de 8,37cm quando saltaram com o TC e de 7,24 cm quando saltaram com a FF. Em relação à energia mecânica, a média foi de 58,91 J e 51,48 J e a potência do salto obteve média de 119,28 W e de 104,30 W quando usaram o TC e a FF respectivamente. Conclusão: tais resultados nos permitem concluir que o uso do TC é mais vantajoso durante a realização do salto, por possibilitar performances superiores, mais conforto, além de proteger mais os complexos articulares do pé e tornozelo.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.