CONFECÇÃO DE EQUIPAMENTO DE BAIXO CUSTO PARA INDIVÍDUOS HEMIPARÉTICOS ATRAVÉS DA APRENDIZAGEM BASEADA EM PROJETOS

Caroline Prudente Dias, Marta Caroline Araújo Da Paixão, Regina Da Rocha Corrêa, Ana Caroline Dos Santos Barbosa, Luciane Lobato Sobral Santos, Rodrigo Santiago Barbosa Rocha, Larissa Salgado de Oliveira Rocha

Resumo


Objetivo: Construir um equipamento de baixo custo para auxiliar na avaliação do equilíbrio de indivíduos hemiparéticos em um ambulatório da rede pública através da Aprendizagem Baseada em Projetos. Métodos: Estudo piloto e de inovação tecnológica desenvolvido a partir da disciplina de Atividade Integrada com a utilização da metodologia ativa Aprendizagem Baseada em Projetos (ABPj). Para a construção do produto foram utilizados quatro sensores de peso, quatro módulos conversores HX711, um Arduino, uma caixa de papelão, um arcabouço de notebook e cinco bastões de cola quente e para o monitoramento dos dados, utilizou-se o software Arduino IDE. Resultados: A prancha de baixo custo foi finalizada, possibilitando distinguir os pesos descarregados na parte anterior e posterior dos pés, além de permitir um feedback visual devido a interação das células de carga e do arduino com o computador. A utilização de materiais de baixo custo resultou em um produto com um preço de R$182,19. Conclusão: As inovações tecnológicas facilitam o processo de avaliação e reabilitação, ajudando na atuação do profissional da saúde. A prancha de baixo custo para mensurar o equilíbrio por meio das descargas de peso torna-se viável durante o exame físico de hemiparéticos, principalmente em ambulatórios da rede pública que possuem uma verba limitada.


Palavras-chave


Tecnologia de Baixo Custo, Equilíbrio Postural, Fisioterapia

Referências


Boukadida A, Piotte F, Dehail P, Nadeau S. Determinants of sit-to-stand tasks in individuals with hemiparesispost stroke: A review. Annals of Physical and Rehabilitation Medicine, 2015; 58(3): 167-172.

Wist S, Clivaz J, Sattelmayer M. Muscle strengthening for hemiparesis after stroke: A meta-analysis. Ann Phys Rehabil Med., 2016; 59(2): 114-124.

Cardoso E, Pinho A, Silva M, Rosa L. Um modelo diferente de brace para a reeducação da marcha hemiparética com genu recurvatum: efeitos sobre a distribuição das pressões plantares. Fisioter. pesqui., São Paulo, 2016; 23(4): 372-380.

Veríssimo L, Sampaio L, Castilho G. Desenvolvimento de um aplicativo para dispositivos móveis de avaliação do equilíbrio e risco de quedas em idosos. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, 2017; 20(6): 811-819.

Goble D, Cone B, Fling B. Using the Wii Fit as a tool for balance assessment and neurorehabilitation: the first half decade of “Wii-search”. Jornal de NeuroEngineering and Rehabilitation, 2014; 11(1): 12.

Arthanat S, Elsaesser LJ, Bauer S. A survey of assistive technology service providers in the USA. Disability and Rehabilitation: Assistive Technology, 2017; 12(8): 789-800.

Holanda LJ, Silva PMM, Morya E. Instrumentação de recursos tecnológicos no processo de formação do fisioterapeuta. Cadernos de educação, saúde e fisioterapia. 2017; 4(8): 135-142

Lovato FL, Michelotti A, Loreto ELS. Metodologias ativas de aprendizagem: uma breve revisão. Acta Scientiae, 2018; 20(2).

Fuzaro AC, Guerreiro CT, Galetti FC, Jucá RB, Araujo JED. Modified constraint-induced movement therapy and modified forced-use therapy for stroke patients are both effective to promote balance and gait improvements. Brazilian Journal of Physical Therapy, 2012; 16(2): 157-165.

Tashiro H, Isho T, Hoshi F. Relationship of dynamic balance and mobility to community ambulation following stroke. Archives of Physical Medicine and Rehabilitation, 2017; 98(10): e101-e102.

Liphart J, Gallichio J, Tilson JK, Pei Q, Wu SS, Duncan PW. Concordance and discordance between measured and perceived balance and the effect on gait speed and falls following stroke. Clinical rehabilitation, 2016; 30(3): 294-302.

Trombini-Souza F, Ribeiro AP, Iunes DH, Monte-Raso VV. Correlações entre as estruturas dos membros inferiores. Fisioterapia e Pesquisa, 2009; 16(3): 205-210.

Soares AV. A contribuição visual para o controle postural. Revista Neurociências, 2010; 18 (3): 370-379.

Stroke PC. Robotic devices and brain–machine interfaces for hand rehabilitation post-stroke. J Rehabil Med, 2017: 49:449-460.

Jorgensen MG. Assessment of postural balance in community-dwelling older adults - methodological aspects and effects of biofeedback-based Nintendo Wii training. Dan Med J. 2014; 61(1):B4775.

Pigford T, Andrews AW. Feasibility and benefit of using the Nintendo Wii Fit for balance rehabilitation in an elderly patient experiencing recurrent falls. Journal of Student Physical Therapy Research, 2010; 2(1): 12-19.

OBSERVAÇÃO: Os autores declaram não existir conflitos de interesse de qualquer natureza.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.