PREVALÊNCIA DE SINTOMAS DOS DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO EM BANCÁRIOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM-PA

Tereza Cristina dos Reis Ferreira, Ticiane Neris de Souza, Rafaella Lima de Almeida, Larissa Alves Wanzeler, Emerson Frank Moreira de Souza, Paula Thayna Soares Lima, Júlio César Veiga Pena, Paulo Vitor de Souza Sassim

Resumo


OBJETIVO: verificar a prevalência de sintomas dos distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho em bancários da região metropolitana de Belém-PA. MÉTODOS: trata-se de um estudo observacional e prospectivo com 71 profissionais nas agências do Banco do Estado do Pará S/A, sendo os dados coletados através do Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares, e analisados por meio de técnicas de análise estatística descritiva e análise de correspondência Simples (AC), aplicando o Teste qui-quadrado para amostras independentes. RESULTADOS: as maiores queixas musculoesqueléticas pelos bancários nos últimos sete dias foram: região lombar, pescoço/região cervical e punhos/mãos/dedos, e nos últimos doze meses foram: região lombar, pescoço/região cervical, e igualmente ombros, punho/mãos/dedos e região dorsal, porém não houve associação entre os sintomas osteomusculares com faixa etária, gênero, e horas trabalhadas (com exceção dos braços), ocorrendo apenas associação com tempo de profissão. CONCLUSÃO: Diante disso, cabe sugerir a necessidade de análises ergonômicas do trabalho desses profissionais, a fim de propor medidas preventivas e controle desses agravos.


Palavras-chave


Qualidade de vida no trabalho

Referências


Brandão AG, Horta BL, Tomasi E. Sintomas de distúrbios osteomusculares em bancários de pelotas e região: prevalência e fatores associados. Rev Bras Epidemiol. 2005; 8 (3): 295-305. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/rbepid/2005.v8n3/295-305/pt/

Antón VA, Serrano IF, Bonilla EL, Jerónimo DS, Baz GV. Programa de Prevención y Educación Postural en el Sector Textil. Fisioterapia, 2002; 24: 63-69. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0211563801730192

Maciel ACC, Fernandes MB, Medeiros LS. Prevalência e fatores associados à sintomatologia dolorosa entre profissionais da indústria têxtil. Rev Bras Epidemiol, 2006; (9)1: 94-102. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1415-790X2006000100012&script=sci_arttext

Brasil. Ministério da Saúde. Lesões por Esforços Repetitivos (LER)/Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT): Dor relacionada ao trabalho. Protocolos de atenção integral à Saúde do Trabalhador de Complexidade Diferenciada. Brasília: Ministério da Saúde; 2006. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/dor_relacionada_trabalho_ler_dort.pdf

Picoloto D, Silveira E. Prevalência de sintomas osteomusculares e fatores associados em trabalhadores de uma indústria metalúrgica de Canoas – RS. Ciên & Saúde Coletiva, 2008; (13)2: 507-516. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/csc/2008.v13n2/507-516/pt/

Júnior AVS, mendes AM, Araújo LKR. Experiência em Clínica do Trabalho com Bancários Adoecidos por LER/ DORT. Psicol Cien Prof, 2009; (29)3: 614-625. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-98932009000300014&script=sci_abstract&tlng=es

Russo CL, Gerage JM, Trelha CS. Sintomas músculos-esqueléticos em trabalhadores de uma empresa de abastecimento e tratamento de água da cidade de Londrina – PR, 2006; (25)3: 95-111. Disponível em: http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS〈=p&nextAction=lnk&exprSearch=558483&indexSearch=ID

Murofuse N, Marziale M. Mudanças no trabalho e na vida de bancários portadores de L.E.R. Rev Latino-Americana de Enfermagem 2001; 9(4): 19-25. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-11692001000400004&script=sci_arttext

Pinheiro F, Tróccoli B, Carvalho C. Validação do Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares como medida de morbidade. Rev. Saúde Pública 2002; 36(3): 307-12. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/rsp/2002.v36n3/307-312/

Brandão VWP et al. Programa de prevenção às doenças osteomusculares relacionada ao trabalho em bancários da cidade de Campina Grande. Saúde e Segurança no Trabalho, 2000. Disponível em: http://www.prac.ufpb.br/anais/Icbeu_anais/anais/saude/dort.pdf

Peres L. País gasta R$ 981 milhões com LER em bancários. Folha de São Paulo, 2007. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u116625.shtml

Caldeira RP; Noronha VMA. Capacidade para o trabalho e sua influência nos sintomas osteomusculares em funcionários de uma agência bancária em Brasília. Brasília, 2009. Disponível em: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/4456

Lacerda EM, Nácul LC, Augusto LGS, Olinto MT, Rocha DC, Wanderley DC. Prevalence and association of symptoms of upper extremities, repetitive strain injuries (RSI) and ‘RSI-like condition’. A cross sectional study of bank workers in Northeast Brazil. BMC Public Health, 2005 (5):107. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1186/1471-2458-5-107

Mendes MAB. LER/DORT e o trabalho bancário. Revista do Tribunal. Curitiba, 2010.

Freitas KPN, Barros SS, Ângelo RCO, Uchôa EPB. Lombalgia ocupacional e a postura sentada: efeitos da cinesioterapia laboral. Rev, 2011 (12) 4: 308-313. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1806-00132011000400005&script=sci_arttext&tlng=pt

Escopel, J, Oliveira PAB, Wehrmeister FC. LER/DORT na terceira década da reestruturação bancária: novos fatores associados?. Rev Saúde Pública, 2012 (46)5: 875-885. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/rsp/2012.v46n5/875-885/pt/

Codo W, Almeida MC. L.E.R.-Lesões por Esforços Repetitivos: diagnóstico, tratamento e prevenção. Uma abordagem interdisciplinar. Petrópolis: Vozes; 1995.

Filho GIR, Michels G, Sell I. Lesões por esforços repetitivos/ distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho em cirurgiões-dentistas. Rev Bras Epidemiol, 2006 (9)3: 346-359.

Escopel J. Dor osteomuscular em membros superiores e casos sugestivos de LER/DORT entre trabalhadores bancários. Porto Alegre: Programa de Pós-graduação em Epidemiologia, 2010. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/24322

Ribeiro HP. A violência oculta do trabalho: as lesões por esforços repetitivos. Rio de Janeiro, 1999. Disponível em: http://books.scielo.org/id/v5tv3


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.