CAPACITAÇÃO DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE PARA PROMOÇÃO DA SAÚDE DA MULHER NA AMAZÔNIA

Leonardo Breno do Nascimento de Aviz, Aline Silva Castro, Elaine da Silva Abreu, Carolina Lima da Fonte, Ellen do Socorro Cruz de Maria, George Alberto da Silva Dias, Érica Feio Carneiro Nunes

Resumo


Introdução: As ações em saúde direcionadas à saúde da mulher tem sido objeto de discussão e de elaboração de políticas públicas ao longo dos anos. Por conta disso, é necessário que medidas de identificação das necessidades dessa população por meio da Atenção Básica em Saúde e o Agente Comunitário de Saúde é peça fundamental nesse trabalho. Objetivo: verificar os efeitos da capacitação de ACS na promoção da saúde e cuidados com as mulheres na atenção primária. Métodos: Ocorreram ações no formato de capacitação, com carga horária de 40 horas semanais, durante 5 dias do mês de julho de 2018. Resultados: Houve aumento significativo dos acertos das questões sobre os temas referentes a saúde da mulher.  Conclusão: Notou-se que os ACS conseguiram absorver de forma significativa, em curto prazo, a maioria dos assuntos abordados, ocorrendo um aumento do número de acertos após o período de capacitação.

Palavras-chave


Educação continuada; Atenção primária à saúde; Saúde da mulher.

Referências


Garcia NK, Gonçalves R, Brigagão JIM. Ações de atenção primária dirigidas às mulheres de 45 a 60 anos de idade. Rev. Eletr. Enf. 2013; 15(3):713-721.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação na Saúde. Diretrizes para Capacitação de Agentes Comunitários de Saúde em Linhas de Cuidado. Brasília – DF, 2016.

Brasil. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher: Princípios e Diretrizes. 1. ed., 2. reimpr. Brasília, 2011.

Brasil. Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde - Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. Boletim epidemiológico: HIV/AIDS 2017. Ano V. Brasília, 2017.

Rodrigues LSA, Paiva MS, Oliveira JF, Nobrega SM. Vulnerability of women in common-law marriage to becoming infected with HIV/AIDS: a study of social representations. Rev Esc Enferm USP. 2012; 46(2):349-355.

INCA. INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER. Estimativa da incidência de câncer no Brasil 2018. Rio de Janeiro, 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde, Secretaria de atenção à saúde. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília. 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde, Secretaria de atenção à saúde. Guia Prático do Agente Comunitário de Saúde. Brasília. 2009.

Sagheto NN. Educação continuada em saúde para agentes comunitários de saúde. Trabalho de conclusão de curso [tese]. Minas Gerais: Universidade Federal de Minas Gerais; 2014.

Cruz MJB, Santos AF, Araújo LHL, Andrade ELG. A coordenação do cuidado na qualidade da assistência à saúde da mulher e da criança no PMAQ. Cad. Saúde Pública. 2019; 35(11):1-14.

Almeida MCS, Baptista CP, Silva A. Cargas de trabalho e processo de desgaste em Agentes Comunitários de Saúde. Rev Esc Enferm USP. 2016;50(1):95-103.

Knochenhauer CCLS, Vianna KMP. Percepção dos Agentes Comunitários de Saúde quanto aos agravos fonoaudiológicos . CoDAS. 2016;28(6):697-703.

BRASIL. Ministério da Saúde, Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa. Protocolos de Atenção Básica: Saúde das Mulheres. 1. Ed. Brasília, 2016.

O'Donovan J et al. Ongoing training of community health workers in low-income and middle-income countries: a systematic scoping review of the literature. BMJ Open. 2018; 8(4):1-37.

Lopes NC, Vieira GASS, Pena SRB, Lemos SRA. Agentes comunitários de saúde: mapeamento de conhecimento antes e após oficinas de instrumentalização. Rev. CEFAC. 2015; 17(3):683-694.

Castro TTO, Zucki F. Capacitação do Agente Comunitário de Saúde na saúde auditiva infantil: perspectivas atuais. CoDAS. 2015;27(6):616-22.

Kok MC et al. Which intervention design factors influence performance of community health workers in low- and middle-income countries? A systematic review. Health Policy Plan. 2015; 30(9):1207-1227.

Abdel-All M, Putica B, Praveen D, Abimbola S, Josh R. Effectiveness of community health worker training programmes for cardiovascular disease management in low-income and middle-income countries: a systematic review. BMJ Open. 2017; 7(11):1-32.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.