Síndrome do Túnel do Carpo: Definição, Diagnóstico, Tratamento e Prevenção – Revisão da Literatura

Geovany Antonio Alves da Silva

Resumo


Objetivo: Realizar uma revisão da literatura sobre a definição, diagnóstico, tratamento e prevenção da Síndrome do Túnel do Carpo.Método: a metodologia utilizada foi revisão da literatura. Foram utilizadas 50 referências entre artigos, livros e legislação sobre o tema, publicados de 1990 até 2012. Resultados: A síndrome do túnel do carpo (STC) foi descrita pela primeira vez em 1854 por Paget que observou uma doença que acometia o antebraço punho e mão, cursando com parestesias, dor e incapacidade de realizar os movimentos anatômicos do segmento acometido. A eletroneumiografia é um exame considerado padrão ouro para o diagnóstico da STC, pois, verifica a condução nervosa no trajeto do nervo mediano através de eletródios de inserção. Considerações Finais: O tratamento cirúrgico da doença é bem definido na literatura, gerando melhora e desaparecimento da maioria dos sinais e sintomas apresentados pelo portador de STC. Verificou-se, também, uma quantidade mínima de artigos no campo de fisioterapia, não existindo assim um consenso sobre tratamento fisioterapêutico com terapia manual, porém, existem alguns autores que relataram o uso de ultrassom e laser no tratamento da STC. A incapacidade gerada pela doença leva a uma grande oneração aos cofres públicos (INSS) e as empresas com o aumento do absenteísmo

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.