LESÕES POR ESFORÇOS REPETITIVOS E DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO E REDUÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA

Atos da Silva, Bruno Ricardo Linardi, Carlos Vitor D’Gerard Nogueira Pedro, Pedro Henrique de Oliveira Campos, Paulo Henrique Barbosa, Carlos Eduardo Oliveira, Lucas Delbim, Anderson Martelli

Resumo


Introdução: Nos mais variados ambientes de trabalho, pode-se perceber que as mudanças geradas ao longo dos últimos anos implicaram em qualidade de vida dos trabalhadores, porém, muitas lesões ocorrem nesses locais. Objetivos: Caracterização das patologias ocupacionais relacionados a LER/DORT e alterações lombares relacionando medidas mitigadoras para redução desses quadros ocupacionais visando qualidade de vida dos trabalhadores. Metodologia: A pesquisa foi realizada a partir de uma revisão da literatura especializada, sendo consultados artigos científicos publicados entre os anos de 1991 até o mais atual 2020 utilizando como descritores isolados ou em combinação: ergonomia, LER/DORT e doenças ocupacionais. Resultados: Foi verificado que muitos trabalhadores são acometidos por essas patologias no ambiente ocupacional causando afastamentos de suas atividades e redução da qualidade de vida. Conclusão: As indústrias muitas vezes disponibilizam equipamentos e técnicas para a prevenção dessas lesões ocupacionais muitas vezes não seguidas pelos profissionais, assim, cabe aos trabalhadores colocar em prática os métodos preventivos visando a redução dessas patologias ocupacionais.


Palavras-chave


Qualidade de vida; Ergonomia; Relevância.

Referências


Martins S. “Breve histórico a respeito do trabalho”, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000;

Andrade ROB, et al, Sentido e significado do trabalho: uma análise dos artigos publicados em periódicos associados à Scientific Periodicals Electronic Library, Cad. EBAPE, 2018; 16(2).

Alves AFG. A constituição do eu trabalhador. In: SPINK, MJP., Figueiredo, P., and Brasilino, J., orgs. Psicologia social e pessoalidade [online]. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais; ABRAPSO, 2011, pp. 169-192.

Regis Filho MG; Sell I. Lesões por esforços repetitivos/distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho em cirurgiões-dentistas, Universidade Federal de Santa Catarina, Santa Catarina, 2005.

Perreira M; Echeverria A. A dimensão psicopatológica da LER/DORT Lesões por esforços repetitivos/ Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho, Revista Latino-americana de Psicopatologia Fundamental, 2007; 10(4):577-590.

Martelli A, Zavarize SF, Hunger MS, Delbim LR. Aspectos clínicos e fisiopatológicos da rabdomiólise após esforço físico intenso. Biológicas & Saúde, 2014; 4(13).

Alcântara MA, Ferreira BCS, Nunes, GS. Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho: o perfil dos trabalhadores em benefício previdenciário em Diamantina (MG, Brasil) Departamento de Fisioterapia, Universidade Federal dos Vales de Jequitinhonha e Mucuri, Ciência e Saúde Coletiva, Diamantina - MG, 2011;

Barbosa PH, Carneiro F, Delbim LR, Hunger MS, Martelli A. Doenças osteomusculares relacionadas ao trabalho e à ginástica laboral como estratégia de enfrentamento. Arch Health Invest. (2014); 3(5): 57-65.

Chiavegato Filho, L, Pereira Junior, A. Work related osteomuscular diseases: multifactorial etiology and explanatory models, Interface – Comunic”, Saúde, educacional, 2004; 8(14): 149-62.

Cardia, MCG, Pessoa JC, Santos MLC. Análise das limitações, estratégias e perspectivas dos trabalhadores com LER/DORT, participantes do grupo PROFIT–LER: um estudo de caso, Ciência e Saúde coletiva. Coordenação do Curso de Fisioterapia, Centro Universitário de João Pessoa, João Pessoa – PB, 2010;

Vasconcelos JTS. Anatomia aplicada e biomecânica da coluna vertebral. In: NATOUR, J. (Org) Coluna Vertebral conhecimentos básicos, 2ª ed. São Paulo: Etcetera, p.17-35, 2004.

Goldenfum MA, Helfenstein Junior, MSC. Lombalgia Ocupacional, Revista da Associação Médica Brasileira, 2010.

Norma Regulamentadora Nº17 – Ergonomia. Disponível em: Acesso 03 de maio de 2020;

Cockell FF, Camarotto JA, Vasconcelos RC, Cockell AM, Vigil GM. Reapropriação de uma intervenção ergonômica pela organização do trabalho: um estudo de caso. XXIII Encontro Nac. de Eng. de Produção, 2003.

Wisner A. A metodologia na ergonomia: ontem e hoje. In: A inteligência no trabalho. Tradução de Roberto Leal Ferreira. São Paulo: UNESP/FUNDACENTRO, p. 87-108, 1991.

Polito E, Bergamashi EC. Ginástica laboral: teoria e prática. Rio de Janeiro: Sprint, 2002.

Mendes RA, Leite N. Saúde e Doença no Mundo do Trabalho: Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho. In: Mendes RA.; Leite N. Ginástica Laboral: Princípios e Aplicações Práticas. 3. ed. Barueri: Manole, 2012.

OBSERVAÇÃO: Os autores declaram não existir conflitos de interesse de qualquer natureza.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.