OBESIDADE EM ESCOLARES: UMA REALIDADE NO BRASIL QUE PODE ESTAR ASSOCIADA AO ABSENTEÍSMO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Uebister Igor dos Santos Guedes, Adriano de Almeida Pereira, Alexandre Freitas de Carvalho, Hugo Politano, Matheus Valério Almeida Oliveira, Juliana Cristina Viola, Ricardo Pablo Passos, Guanis de Barros Vilela Junior, Idico Luiz Pellegrinotti

Resumo


A obesidade é uma patologia, que assola uma grande parte da população no Brasil. Essa assertiva está embasada em dados recentes fornecidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A escola, núcleo de concentração do futuro da nação se notabiliza como local com grande prevalência dessa patologia. Os professores de educação física podem exercer um importante papel na reversão desse quadro. Atualmente, as aulas de educação física vêm sofrendo ajustes no que tange a sua periodicidade. A literatura relata que em algumas escolas as aulas acontecem com uma frequência semanal de apenas uma vez. Muitos profissionais ainda com a visão tecnicista reproduzem gestos desportivos nas aulas como conteúdo, gerando um possível absenteísmo. Assim sendo, o presente estudo tenta responder algumas perguntas dentre elas, qual o atual cenário da obesidade entre escolares no Brasil? O absenteísmo dos alunos nas aulas de educação física escolar pode ser considerado como um dos possíveis motivos para o desenvolvimento dessa patologia?

Palavras-chave


Obesidade escolar; absenteísmo na Educação Física escolar.

Referências


TRICHES, R. M.; GIUGLIANI, E. R. J. Obesidade, práticas alimentares e conhecimentos de nutrição em escolares. Revista de Saúde Pública, v. 39, n. 4, p. 541-547, 2005.

PAES, S, T; MARTINS, Bouzas MARINS, J, C; ANDREAZZI, A, E. Efeitos metabólicos do exercício físico na obesidade infantil: uma visão atual. Revista Paulista de Pediatria, v. 33, n. 1, p. 122-129, 2015.

GIUGLIANO, R.; CARNEIRO, E. C. Fatores associados à obesidade em escolares. J Pediatr, v. 80, n. 1, p. 17-22, 2004.

COSTA, R. F.; CINTRA, I. P.; FISBERG, M. Prevalência de sobrepeso e obesidade em escolares da cidade de Santos, SP. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, 2006.

BALABAN, G.S. “Prevalência de sobrepeso em crianças e adolescentes de uma escola da rede privada de Recife”. Jornal de Pediatria: 96-100, 2001.

MORI, A.M. et, al., “Avaliação do estado nutricional de escolares como base para implementação de programas de prevenção da obesidade”. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento, São Paulo,. 1, 4: 1-15, 2007.

ARAÚJO, R. A.; BRITO, A. K. A.; DA SILVA, F. M. O papel da educação física escolar diante da epidemia da obesidade em crianças e adolescentes. Educação Física em Revista, v. 4, n. 2, 2010.

GONÇALVES SOARES, Antonio Jorge et al. Tempo e espaço para educação corporal no cotidiano de uma escola pública. Movimento, v. 16, n. 1, 2010.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica (IBGE). https://sidra.ibge.gov.br. Acesso: 30 de Julho de 2017.

Campos, L, F; Gomes, J, M; Oliveira, J, C. Obesidade infantil, atividade física e sedentarismo em crianças do 1°ciclo do ensino básico da cidade de Bragança (6 a 9 anos). Revista de Desporto e saúde da Fundação técnica e científica do Desporto, 2006.

Rech, R, R; Halpern, R; Costanzi, C, B; Bergmann, M, L, A; Alli, L, R; Mattos, A, P; Trentin, L; Brum, L, R. Prevalência de obesidade em escolares de 7 a 12 anos de uma cidade Serrana do RS, Brasil. Revista Bras Cineantropom desempenho Hum, v. 12, n. 2, p. 90-97, 2010.

Kneip, C; Habitzreuter, F; Mezadri, T; Hofelmann, D, A. Excesso de peso e variáveis associadas em escolares de Itajaí Santa Catarina, Brasil. Ciência e Saúde Coletiva, v. 20, n. 8, p. 2411-2422, 2015.

POLITANO, H.; FERNANDES FILHO, J. Antropometria, composição corporal, somatotipo e qualidades físicas entre os estágios maturacionais determinados pela

menarca. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires, Año 16, Nº 155, Abril de 2011

POLITANO, H. et al. Estágios maturacionais e suas relações com a

antropometria e composição corporal. Revista CPAQV – Centro de Pesquisas Avançadas em Qualidade de Vida | Vol.12| Nº. 2| Ano 2020| p. 2

Miranda, J, M, Q; Palmeira, M, V; Polito, L, F, T; Brandão, M, R, F; Bocalini, D, S; Júnior, A, J, F; Ponciano, K; Wichi, R, B. Prevalência de sobrepeso e obesidade infantil em instituições de ensino: públicas vs. Privadas. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 21, n. 2, p. 104-107, 2015.

Organização Mundial de Saúde (OMS). http://www.who.int/eportuguese/countries/bra/pt/. Acesso em 30 de Julho de 2017.

Strong, W, B; Malina, R, M; Blimkie, C, J; Daniels, S, R; Dishman, R, K; Gutin, B; Albert, C; Hergenroeder; Must, A; Nixon, P, A; Pivarnik, J, M; Rowland, T; Trost, S; Trudeau, F. Evidence based physical activity for school-age youth. J Pediatr, v. 146, n. 6. p. 732-737, 2005.

Diretrizes do ACSM para os testes de esforço e sua prescrição. 10. ed. Guanabara Koogan – Rio de janeiro, 2018

OBSERVAÇÃO: Os autores declaram não existir conflitos de interesse de qualquer natureza.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.