INFLUÊNCIA DA REALIDADE VIRTUAL NA RECUPERAÇÃO NEURAL DE CRIANÇAS COM SÍNDROME DE DOWN

Rafael Schimith Silveira, Mariana Lara Zambetta, Marcela Magrini Campos, Marlene Aparecida Moreno

Resumo


A síndrome de Down (SD) é uma anomalia cromossômica que afeta o gene 21, sendo uma das patologias genéticas mais comuns entre as crianças, nascidas vivas. Suas restrições como a hipotonia muscular e
hipermobilidade articular, podem atrasar o desenvolvimento, retardando a realização dos movimentos, alterando o controle postural e diminuindo as experiências motoras do indivíduo, nesse sentido, a fisioterapia pode atuar com diversas técnicas para minimizar as restrições decorrentes da síndrome. Dentre elas, a gameterapia tem sido utilizada como uma nova terapêutica, oferecendo diversos ambientes para o aprendizado motor. A pesquisa teve como objetivo realizar uma revisão de literatura acerca da influência da gameterapia na recuperação neural de crianças com SD. Foi realizada nas bases virtuais PubMed, MedLine, PEDro, Cochrane, Lilacs, Scielo e periódicos Capes, no período de publicação de 2008 a 2018. Foram utilizados os descritores robótics, remote operations Kinect, neuronal plasticity robótics, neuplasticity, neuroplasticities rehabilitation, rehabilitation exercise, exercisies therapy, game therapy, Xbox, Kinect. Tendo em vista as restrições advindas da SD, a gameterapia mostrou-se uma terapia efcaz na maior parte dos estudos relacionados a esta revisão, tanto em questões de dinâmica quanto em relação a terapêutica. Apesar da escassez de estudos que sustentem seu uso para melhora da função motora, há indícios que sugerem melhora da concentração e motivação dos pacientes durante o tratamento, além de melhora do equilíbrio e controle postural


Palavras-chave


Síndrome de Down; exercício; gameterapia; realidade virtual; reabilitação.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.