AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO SONO E DA QUALIDADE DE VIDA DOS PROFESSORES DA REDE PÚBLICA

Maylla S. R. S. Chaves, Iara Sayuri Shimizu, Isabele A. Sousa, Thamires S. Leal, Jéssica B. Moraes, Renata R. O. Castelo Branco, Caroline S. O. Viana De Paula, José W. A. Bezerra, Celina A. Veras, Layany C. Vieira

Resumo


Introdução: A profssão docente é reconhecida como tendo elevados níveis de estresse ocupacional. Os professores
do ensino médio apresentam redução nas horas de descanso, resultando em uma má qualidade do sono. A qualidade
de vida dos docentes pode influenciar no desenvolvimento de suas atividades profssionais, afetando a autoestima e,
consequentemente, sua produtividade. Objetivo: Avaliar a qualidade de vida e a qualidade do sono dos professores da
rede pública. Método: Trata-se de um estudo descritivo, transversal e quantitativo, com 15 professores da rede pública
do ensino em tempo integral da cidade de Teresina/PI. A coleta de dados ocorreu por meio de um formulário com
dados gerais e 3 questionários: Índice da Qualidade do Sono de Pittsburgh (PSQI), Questionário Whoqol-Bref e
Questionário de Matutinidade-Vespertinidade (MEQ-SA). Os dados foram tabulados em planilhas da Microsoft Excel
e analisados estatisticamente no programa Bioestat. Resultados: A maioria dos professores era do sexo feminino,
com idade média de 38,86±8,97, com jornada diária de 10h semanais e média de tempo de serviço de 15,4±9,56
anos. Apresentaram perfl cronotipo intermediário, boa qualidade do sono e duração média de 7±0,92 horas de sono.
Com relação a qualidade de vida, percebeu-se que as menores pontuações envolveram os domínios físico e relações
sociais. Notou-se correlação moderada inversamente proporcional e signifcativa entre o PSQI e os domínios físico
e relações pessoais. Conclusão: Foi possível constatar que os professores apresentaram preferência pelo cronotipo
intermediário, boa qualidade do sono e qualidade de vida regular.


Palavras-chave


Qualidade de vida. Sono. Professores escolares.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.