ÍNDICE DE ADIPOSIDADE CORPORAL (IAC) COMO INDICADOR DE SAÚDE: ESTUDO DE REVISÃO DESCRITIVO EXPLORATÓRIO

Edcleide Oliveira Jucá, Luís Silio, Naiara Triverio Camacho, Érika Araújo Almeida, Mizael Andrade Pedersoli, Lilliane Silva de Castro Pizzatto, Elizangela Souza Bernaldino, Felipe Maia, Rodrigo Oliveira, Guanis Vilela Junior

Resumo


Esse estudo de revisão bibliográfica e de característica descritiva exploratória teve como objetivo verificar naliteratura científica quais as principais contribuições e limitações do método IAC como indicador de saúde.Foram utilizados os seguintes critérios metodológicos para seleção dos artigos: estarem nas bases de dadosdo SciELO, Dialnet,BIREME e Periódicos CAPES. Os artigos teriam que ter em seu assunto a palavraíndice de adiposidade corporal. Foram selecionados 13 estudos publicados em português entre o períodode 2015 a 2019. Os estudos em sua maioria apresentaram o IAC como indicador moderado aos fatoresassociados à doença e reforçam a importância da combinação de outros métodos antropométricos. O IACnão substitui outras medidas de gordura corporal, mas em comparação a outros métodos, que em maioriasão inacessíveis e complexos, pode-se então considerar o IAC como uma alternativa prática e inteligível.Portanto, ressalta-se a necessidade de mais estudos, para se obter melhores conclusões sobre esse método.E o que resulta desse estudo é que apesar do IAC vir contribuindo dentre algumas pesquisas no âmbitoda saúde, ainda há limitações que devem ser consideradas antes de associá-lo ao legítimo prognóstico/diagnóstico de doenças na população Brasileira.

Palavras-chave


Antropometria; Adiposidade corporal; Composição Corporal; IAC

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.