Educação a Distância, atividade física e qualidade de vida

Guanis Vilela Junior

Resumo


O Brasil e suas mazelas seculares: a infraestrutura ruim em tudo, de rodovias, à reciclagem do lixo, da falta de segurança pública até a eterna cantilena de que a educação vai de mal a pior. O "gigante pela própria natureza" e "deitado eternamente em berço explêndido" soam pueris e ingênuos; tangem a ironia quando confrontados com a cruel realidade. Um dos maiores desafios da sociedade brasileira na atualidade é diminuir as diferenças sociais e econômicas entre uma minoria muito rica e uma maioria muito pobre. A conquista da cidadania passa invariavelmente pela conscientização das potencialidades da educação. Neste contexto, a Educação à Distância (EAD) se consolida cada vez mais como instrumento facilitador do acesso, circulação e construção do conhecimento em comunidades carentes. O principal objetivo deste artigo possui duas dimensões distintas e não excludentes: ensinar e fomentar o uso da tecnologia computacional, especialmente da Internet, nestas comunidades e promover a prática da Atividade Física (AF) como instrumento de ação preventiva e facilitador de uma melhor qualidade de vida.



Palavras-chave


Educação à Distância; Educação; Inclusão.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.