ANÁLISE DO DESEMPENHO FUNCIONAL E EQUILÍBRIO EM IDOSOS COM GONARTROSE SUBMETIDOS A FISIOTERAPIA AQUÁTICA

Jessica do Socorro de Paula Lemos, Similly Lobo Pantoja, Iranete Corpes Oliveira França, Biatriz Araújo Cardoso, George Alberto da Silva Dias

Resumo


Objetivo: verificar o desempenho muscular de membros inferiores, equilíbrio (estático e dinâmico) e mobilidade de idosos com gonartrose após intervenção na fisioterapia aquática. Métodos: Tratou-se de um ensaio clínico não controlado, constando de 12 idosos de ambos os sexos, realizado na clínica Núcleo de Fisiatria Comercial Ltda. Foram avaliados através do teste de sentar e levantar da cadeira (TSL) em 30 segundos, Time Up and Go Test (TUG) e pela escala de equilíbrio e marcha de Tinetti. Foram submetidos a 20 sessões, 3 vezes por semana, em dias intercalados, com duração de 50 minutos. Resultados: A média de idade foi 65,4 ± 4,2 anos, maioria do sexo feminino (n=10, 83%; p=0,04), onde 84% com artrose bilateral no joelho. Observou-se melhora significante no desempenho muscular (p<0,0001), e apesar de não ter sido observado resultados significativos no TUG (p=0,44), houve redução no tempo da realização da tarefa. Por fim, para o equilíbrio foi observado redução do risco de quedas com resultados significantes (p=0,006). Conclusão: a reabilitação aquática mostrou-se eficaz no tratamento da gonartrose em idosos melhorando o desempenho muscular, a mobilidade e o equilíbrio.


Palavras-chave


Idoso, Hidroterapia, Força muscular, Equilíbrio postural, Limitação da mobilidade.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.