ANÁLISE CINEMÁTICA E CINÉTICA DE VELOCISTAS NA SAÍDA DO BLOCO NOS 100 METROS

Ricardo P Passos, Gustavo C. Martins, Leandro B. Camargo, Fabio F. Vieira, Raul M. Casagrande, Guanis de Barros Vilela Junior

Resumo


Objetivo: realizar a análise cinemática e cinética da saída do bloco de um velocista adulto com idade de 19 anos e massa corporal de 72 Kg. Métodos: Para a flmagem foi utilizada uma câmera GoPro3+ com taxa de aquisição de dados de 240 Hz, cujo eixo ótico, paralelo ao solo, estava colocado a uma altura 85 centímetros e a 2,40 metros de distância perpendicular do plano sagital do sujeito. Após o tracking das posições dos pontos de interesse, utilizou-se a técnica fltra-deriva com FFT (Fast Fourier Transform) low pass de 8 Hz. Através de modelamento biomecânico foram obtidas as velocidades e energias cinéticas de cada segmento, para movimentos lineares e rotacionais, através das equações de Lagrange. O teste de Shapiro – Wilk foi realizado e averiguou-se a não normalidade dos dados, portanto os mesmos foram reportados pela mediana e gráfcos box-plot. Correlações de Spearman foram utilizadas para averiguar associação estatística entre as variáveis. A signifcância foi de P<0,05. Conclusão: Aqui foram destacados o papel do tronco e sua importância na transmissão e geração de energia cinética durante a mesma. As elevadas correlações encontradas entre as energias cinéticas dos diferentes segmentos evidenciam a relevância da apurada técnica e capacidade de controle neuromotor.

Palavras-chave


Análise cinemática; análise cinética, velocista

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.