CIRURGIA CARDÍACA E COMPLICAÇÕES: UMA BREVE REVISÃO SOBRE OS EFEITOS DA MOBILIZAÇÃO PRECOCE NO PACIENTE CRÍTICO

Rodrigo Santiago Barbosa Rocha, Thayná Cristinne Oliveira Gomes, Jéssica Monteiro Pinto, Larissa Salgado Oliveira, Marlene Aparecida Moreno

Resumo


As cirurgias cardíacas, consideradas de grande porte, podem evoluir com diversas complicações, sendo as mais frequentes as de caráter respiratório e as decorrentes da imobilidade no leito. Nesse sentido, a fisioterapia pode atuar com diversas técnicas para minimizar as complicações decorrentes da cirurgia. Entre tais técnicas encontra-se a mobilização precoce, um conjunto de atividades motoras, progressivas, que se iniciam desde a fase aguda da reabilitação. A pesquisa teve como objetivo realizar uma revisão de literatura acerca das complicações da cirurgia cardíaca, bem como da aplicação e eficácia da mobilização precoce no seu pós operatório. Foi realizada uma pesquisa do tipo revisão de literatura nas bases virtuais MEDLINE, PUBMED, LILACS, SCIENCE DIRECT e SCIELO, no período de agosto a dezembro de 2016, foram utilizados os descritores cirurgia torácica, deambulação precoce e serviço hospitalar de fisioterapia. Tendo em vista as complicações advindas da cirurgia cardíaca, a mobilização precoce mostra-se uma técnica eficaz na rapidez da recuperação desse tipo de paciente, no que se refere a melhora de força muscular, aumento da amplitude de movimento, diminuição da dor, aumento da independência funcional e melhora na qualidade de vida.


Palavras-chave


cirurgia cardíaca, deambulação precoce, serviço hospitalar de fisioterapia, exercício, qualidade de vida.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.